MATOPIBA EM DEBATE

Projeto de desenvolvimento em 74 milhões de ha do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia

Desenvolvimento  e Educação foi tema de debate  sexta-feira (19/02/2016), no auditório do GERATEC/UESPI, a partir das 15h. De um lado, Heiza Maria traçou um panorama em que desenvolvimento e educação no MATOPIBA estão em profundo descompasso quando se trata da gente pobre da região. Perguntou a debatedora: “—Como desenvolver e educar em lugar em que as pessoas são consideradas um empecilho para o desenvolvimento?” Os 73 milhões de hectares reservados para a matopiba empregará pouquíssima mão-de-obra mas, no entanto exige grades quantidades de terras para a monocultura (soja, cana-de-açúcar) e para a mineração. O que se exige é que a população nativa se retire para dar lugar às plantações e às maquinarias pesadas ligadas ao extrativismo vegetal e mineral.

Por outro lado, Altamiran, reforçou que no matopiba não há nada para os piauienses a não ser a saída forçada da terra e o fechamento de escolas rurais. Inexistem perspectivas alentadoras para a gente trabalhadora na zona rural no Piauí. Dentre os desafios postos para a universidade e os movimentos sociais ficam a busca de unidade para a luta e a construção de conhecimentos necessários para enfrentar governos que só pensam em arrecadar mais dinheiro para colocar na ciranda capitalista de extorquir o trabalho.

 

Postado por em 22 de Fevereiro de 2016 às 00:22
Atualizado em 22 de Fevereiro de 2016 às 00:43

Curiosidades

Salvo pelo Gongo

A Inglaterra é um país pequeno, e nem sempre houve espaço para enterrar todos os mortos. Então, os caixões eram abertos, os ossos tirados e encaminhados.

Leia mais